Profª. Adriana Calvo - Direito do Trabalho
ÁREA RESTRITA A ALUNOS
Facebook
Twitter
Youtube
Busca

Notícias

Policiais civis entram em greve no Rio na véspera do início do Pan
09/07/2007
Arquivo Notícias
Às vésperas do início dos Jogos-Panamericanos, policiais civis do Estado do Rio entraram em greve às 12h desta segunda-feira. A paralisação tem previsão para durar 48 horas e atinge todos os setores da Polícia Civil. A categoria exige reajuste salarial de até 70%.

Após uma assembléia realizada na manhã de hoje, a categoria decidiu paralisar as atividades. Somente 30%, segundo o Sinpol (Sindicato dos Funcionários da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro), está trabalhando. Nas delegacias, somente os flagrantes estão sendo realizados. O trabalho de investigação e de cumprimento de mandados estão parados.

De acordo com o Sinpol, a greve para os funcionários públicos não é regulamentada pela legislação estadual, portanto, a categoria resolveu seguir os moldes previstos na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

"Nós usamos as regras da CLT. Avisamos com 48 horas de antecedência, deixamos 30% dos funcionários trabalhando e fizemos às comunicações ao Ministério Público, DRT [Delegacia Regional do Trabalho] e demais órgãos", disse o vice-presidente do Sinpol, Natalício Ferreira de Araújo.

A categoria espera um aumento de 60% e mais gratificações que chegam a 70% de reajuste desde 2001, segundo Araújo.

Segundo o sindicalista, em março a diretoria do Sinpol se reuniu com o governo para discutir o aumento. Na ocasião o governo disse que voltaria a negociar em maio, o que não ocorreu, de acordo com Araújo.

"No dia 26 [de junho] fizemos uma manifestação que reuniu 2.000 pessoas aqui no Rio. Então o governo marcou uma nova reunião, que aconteceu na quinta-feira passada [5]. Mas o governo disse que enviará uma proposta de reajuste de 3,5% para a Assembléia aprovar para o Orçamento de 2008. Nós queremos 70% de aumento", afirmou o vice-presidente.

De acordo com Araújo, a Polícia Civil tem cerca de 10.500 funcionários em todo Estado. A Polícia Civil, por meio da assessoria de imprensa, informou que deve se manifestar ainda hoje sobre a paralisação.
Fonte: Folha Online
Calvo e Fragoas Advogados
MATRIZ
Edifício Metrópolis
Itapecuru 645 - sala 1325
Alphaville Industrial Barueri SP CEP 06454-080
Tel: 11 4195-8130
FILIAL
Av. Paulista 726, 17º Andar, Cj. 1707-D
Bela Vista São Paulo SP CEP 01310-910
Tel: 11 3254-7516
Fax: 11 3254-7628
Powered By Vexxo